Na construção que se segue, tomamos os ponto 0, 1, x e y sobre uma reta. Tomamos depois um ponto P não incidente em 01 e por ele tiramos uma paralela a 01. Sobre esta, tomamos um ponto R. Sendo Qx = 0P.xR, podemos definir S=1Qx.PR.
E sendo Qy=0P.Sy, o ponto correspondente a xy é RQy.01.
De facto, o feixe de centro Qx corta as paralelas 01 (em 0,1,x) e PR (em R, S, P), sendo PS/01(=RS/1x)=PR/0x e, consequentemente, 0x=PR/PS. E o feixe centrado em Qy corta as paralelas 01 (em 0, y, xy) e PR (em P, R, S), sendo PS/0y(=RS/y(xy))=PR/0(xy) e, consequentemente, 0(xy)=(PR/PS).0y. Conclui-se pois que 0(xy)=0x.0y
Nestas considerações e na construção que as apoia, confundimos pontos com números associados (a que chamámos abcissas). Por exemplo, 0,1 e x representam pontos e também as suas abcissas: 1 pode ser lido como a distância entre os pontos 0 e 1 e, com abuso de linguagem, escrevemos 01=1, do mesmo modo x é a abcissa do ponto x que é a distância de 0 a x representada por 0x. Quando se escreve 0(xy)=xy, (xy) é um ponto de abcissa xy.
Por favor habilite Java para uma construção interativa (com Cinderella).
Projetivamente as retas paralelas intersetam-se num ponto Z.
Por favor habilite Java para uma construção interativa (com Cinderella).